Pular para o conteúdo principal

Paper: Sinais do Futuro Imediato

3
Internet das coisas, Plataformas, Mercados em Rede e Transformação Digital.

Vez por outra a gente é tentado a fazer previsões para o futuro próximo, como se houvesse uma descontinuidade radical entre o que está acontecendo agora e o que poderá vir a rolar depois de uma data qualquer, como o 31/12 de qualquer ano. Nunca gostamos de pensar o futuro nestes termos. O futuro – qualquer um que há de acontecer – já está rolando, em parte, agora, só não está homogeneamente distribuído. Seja como imaginação, ou planos, ou protótipo ou, quem sabe, talvez até já tenha até acontecido há algum tempo e ninguém tenha notado. Ou, em muitos casos, tenha acontecido, mas não era seu tempo ainda – deu errado – e, de repente, vai voltar a acontecer.

Aí, pra se prevenir, é melhor a gente falar do futuro imediato, e não do ano ou do trimestre que vem. Qual é a diferença entre o futuro imediato e o futuro, só? É que o imediato é o que vai se dar nos próximos poucos anos, digamos 1, 3, ou 5. E o futuro pode se dar a qualquer tempo, entre amanhã e o fim do mundo. De qualquer forma, mesmo que se tenha um certo grau de certeza sobre o que poderia vir a acontecer daqui a algum tempo, quem faz previsões sempre se arrisca muito, pois um grande número de coisas pode atrapalhar o desenrolar das ideias, projetos, processos, tecnologias, tudo. A eleição de um presidente aqui, a queda de outro acolá, um tsunami lá, uma mudança radical na base tecnológica, em todo canto. Ou pode não haver futuro nenhum, se depender de Stephen Hawking. Mas isso já é outra história.

Neste texto, vamos apostar nos futuros mais próximos que dependem – de uma ou outra forma – de tecnologias da informação e comunicação. E escolhemos quatro temas que são muito relevantes para todos os tipos de organizações [nos próximos anos, senão agora, já]: primeiro, a internet das coisas; segundo, plataformas; terceiro, mercados em rede e, quarto, transformação digital.

Internet das coisas, IoT, poderá ter um impacto tão grande como a internet, na maioria dos negócios. E está quase pronta para acontecer em grande escala econômica e social. Plataformas são os fundamentos essenciais para Mercados em Rede, e trataremos os dois em conjunto. A última parada será uma conversa sobre a Grande Transformação Digital em todos os setores, mercados e negócios, além de seu impacto nas pessoas, dentro e fora dos negócios, resultado de cinco décadas de maturação das tecnologias de computação, comunicação e controle digitais, seja na forma de hardware e [ou] software mas, acima de tudo, de conhecimento e comportamento, na prática, no dia-a-dia, das organizações e das pessoas.

Para baixar o paper completo.

Deixa pra gente seu nome, email e empresa antes?